4º ano e 5º ano observam e aprendem sobre fungos

Experimentos mostram a proliferação de colônias

Você sabia que há milhares de espécies de fungos habitando o planeta? Cogumelos, leveduras, bolores, mofos são alguns deles. Enquanto alguns são até usados na culinária, outros são considerados parasitas. Alunos do 4º ano e 5º ano aprenderam sobre a proliferação de fungos e seu habitat.

Ambas as turmas compreenderam que os fungos gostam de lugares quentes e úmidos. O 4º ano focou seu estudo nos fungos que contaminam os alimentos. Para entender melhor, fizeram um experimento com pães. Um foi umedecido e o outro deixado seco dentro de um saquinho.

“As crianças viram que o pão molhado ofereceu as condições adequadas para a proliferação. Depois, usaram microscópio para entender que um fungo isolado não pode ser visto a olho nu, somente a sua colônia aparece”, explica a professora Ana Paula.

Segundo ela, as aulas abordaram a conservação dos alimentos e a necessidade de mantê-los sempre embalados. “Falamos sobre consultar prazo de validade antes de consumir, observar a aparência da comida etc”, ressalta.

Já o 5º ano estudou a presença desses seres em todos os lugares, inclusive, no corpo humano. O ponto de partida para compreender o assunto foi preparar uma gelatina incolor para ser o meio de cultura. Na sequência, passaram um cotonete em uma parte do corpo e esfregaram na gelatina. Os alunos vedaram e aguardaram 10 dias para ver o que aconteceria.

“Observamos para ver se os fungos tinham crescido e para constatar se o lugar do corpo onde foi criada a hipótese realmente estava contaminado por fungo ou não”, diz a professora. Assim, a turma constatou que no corpo humano também existem fungos.